5
out
2015
A história da vaquinha

Sempre ouvi essa história, e de certa maneira ela me fez refletir sobre várias questões da minha vida. Por isso resolvi compartilhar com vocês:

vaquinha-3

Um sábio mestre e seu discípulo andavam pelo interior do país há muitos dias e procuravam um lugar para descansar durante a noite. Avistaram, então, um casebre no alto de uma colina e resolveram pedir abrigo. Ao chegarem ao casebre, foram recebidos pelo dono, um senhor maltrapilho e cansado. Ele os convidou a entrar e apresentou sua esposa e seus três filhos.

Durante o jantar, o discípulo percebeu que a comida era escassa até mesmo para os quatro membros da família e ficou penalizado com a situação. Olhando para aqueles rostos cansados e subnutridos, perguntou ao dono como eles se sustentavam.
O senhor respondeu:
– Está vendo àquela vaca lá fora? Dela tiramos o leite que consumimos e fazemos queijo. O pouco de leite que sobra, trocamos por outras mercadorias na cidade. Ela é nossa fonte de renda e de vida. Conseguimos viver com o que ela nos fornece.
O discípulo olhou para o mestre que jantava de cabeça baixa e terminou de jantar em silêncio.
Pela manhã, o mestre e seu discípulo levantaram antes que a família acordasse e preparavam-se para ir embora quando o discípulo disse:
– Mestre, como podemos ajudar essa pobre família a sair dessa situação de miséria?
O mestre então falou:
– Quer ajudar essa família? Pegue a vaca deles e empurre precipício abaixo.
O discípulo espantado falou:
– Mas a vaca é a única fonte de renda da família, se a matarmos eles ficarão mais miseráveis e morrerão de fome!
O mestre calmamente repetiu a ordem:
– Pegue a vaca e empurre-a para o precipício.

O discípulo indignado seguiu as ordens do mestre e jogou a vaca precipício abaixo, matando-a
Alguns anos mais tarde, o discípulo ainda sentia remorso pelo que havia feito e decidiu abandonar seu mestre e visitar àquela família.
Voltando a região, avistou de longe a colina onde ficava o casebre, e olhou espantado para uma bela casa que havia em seu lugar.
– De certo, após a morte da vaca, ficaram tão pobres e desesperados que tiveram que vender a propriedade para alguém mais rico. – pensou o discípulo.
Aproximou-se da casa e, entrando pelo portão, viu um criado e lhe perguntou:
– Você sabe para onde foi à família que vivia no casebre que havia aqui?
– Sim, claro! Eles ainda moram aqui, estão ali nos jardins. – disse o criado, apontando para frente da casa.

O discípulo caminhou na direção da casa e pôde ver um senhor altivo, brincando com três jovens bonitos e uma linda mulher. A família que estava ali não lembrava em nada os miseráveis que conhecera tempos atrás.
Quando o senhor avistou o discípulo, reconheceu-o de imediato e o convidou para entrar em sua casa.
O discípulo quis saber como tudo havia mudado tanto desde a última vez que os viu.
O senhor então falou:
– Depois daquela noite que vocês estiveram aqui, nossa vaquinha caiu no precipício e morreu. Como não tínhamos mais nossa fonte de renda e sustento, fomos obrigados a procurar outras formas de sobreviver. Descobrimos muitas outras formas de ganhar dinheiro e desenvolvemos habilidades que nem sabíamos que éramos capazes de fazer.
E continuou:
– Perder aquela vaquinha foi horrível, mas aprendemos a não sermos acomodados e conformados com a situação que estávamos. Às vezes precisamos perder para ganhar mais adiante.
Só então o discípulo entendeu a profundidade do que o seu ex-mestre o havia ordenado fazer.

Será que na sua vida também existe uma “vaquinha” que precisa ser empurrada do precipício?
Algo que te impede ou que te limita à deixar de fazer coisas que você sempre sonhou?
Ou então, alguma coisa que te prende e te faz refém da mesmice?

Livre-se de tudo aquilo que te atrapalha ou que não te faz feliz: um emprego onde você é humilhado, um relacionamento possessivo, uma situação de vergonha…enfim
Às vezes coisas ruins acontecem, pra que lá no futuro possamos viver algo muito melhor…Pense nisso

 






0


23
set
2015
O que agrada à Deus?!

pordosol

Todos nós temos sonhos, temos nossas obrigações, medos  e ansiedades. Digo isso por experiência própria, pois acredito que sou o cara mais ansioso do mundo.

Toda atividade que tenho que fazer, quando sei que tenho uma responsabilidade grande na conclusão e/ou para o sucesso da mesma, consome todos os meus pensamentos mesmo antes de começar a executá-la.

Por mais simples que no final ela seja, o antes e o durante, se transformam em um monstro dentro da minha mente. Aquele monstro japonês (que é uma pequena maquete), mas que você deixa cada vez maior dentro da sua cabeça.
Eu ainda não aprendi a combater isso, mas lembrando de uma história da Bíblia, que envolve medo, ansiedade, responsabilidade, vejo o quão simples podem ser as coisas, basta pedir a Deus.

Essa é a história de Salomão (só de lembrar, meus olhos enchem de lágrimas)…

Simplesmente o homem mais sábio de toda a história.
Mas, o que fez Salomão de tão especial??

Quando Deus autorizou Salomão a pedir o que ele quisesse, o mesmo não pediu riquezas, nem poder, nem longevidade nos dias de vida. Pelo contrário, pediu algo que agradou tanto a Deus que Ele prontamente atendeu, aliás, deu muito mais até do que Salomão pediu.

E o que tanto agradou a Deus???

Vamos por partes, mas imagino mais ou menos assim:

Logo no início do reinado, Deus aparece a Salomão enquanto ele dormia e mandou a frase direta : “Pede o que queres que eu te dê”.  Imagine ouvir essa frase de um milionário, ou de uma autoridade!!
Mas Salomão já era a autoridade na terra, e ouviu isso do próprio Deus.

Ele pediu: 1 mansão de frente para o mar, jatinhos, carros importados…Nada disso! Ele já era milionário!!
O que “restou” pra pedir então?

Aliás…..o que vc pediria?

Podemos dividir a resposta de Salomão em partes:
Exaltou a bondade de Deus: “De grande benevolência usaste com teu servo Davi, meu pai…”

Mostrou seu sentimento diante da responsabilidade: ” E eu sou como menino pequeno….não sei como sair e nem como entrar.”

Até esse momento ele nada pediu, “apenas”, exaltou a Deus e diminuiu a si próprio…
Que baita preparativo para pedir algo para alguém que não enxerga os impossíveis!! Depois disso, veio o pedido que deixou Deus tão feliz, que Ele não teve outra alternativa a não ser atender prontamente.

“Senhor, teu servo precisa de um coração entendido, para julgar justamente, saber discernir entr o bem e o mal…”.

Ganhou não somente o que pediu, mas também mais riquezas e glórias. E não houve ninguém igual a ele antes e nem haverá depois.

Todos nós sabemos que devemos confiar no Senhor, claro que é bem difícil permanecer sem ter medo de falhar, de não dar certo, mas acredite, comigo SEMPRE funciona no final.
Não duvide do poder de Deus, no que Ele pode fazer na sua vida, basta pedir com humildade, se derramar e principalmente, mesmo que você saiba conduzir sua atividade, não se exalte, não seja arrogante, e glorifique o nome do Senhor.

É normal ser medroso, só não podemos ser covardes.

Deus seja Louvado.

                                                                                               Por: Jesuba Dias






0


21
ago
2015
Onde você quer chegar?!

lugar

Essa pergunta parece um tanto genérica né? Mas tenho notado que as pessoas fazem tantas coisas ao mesmo tempo (inclusive eu), no entanto não sabem o que querem, ou em que lugar pretendem chegar.

Quando me refiro à lugar, não é somente um espaço físico – é um lugar na vida, sabe?

Talvez você queira ser médico, dentista, mecânico, ou seu projeto seja construir uma família, encontrar alguém pra casar, ter filhos, conhecer o mundo…o que importa é que você sonhe com algo, queira muito, corra e batalhe por aquilo que você quer.

Muitas vezes eu mesma fiquei sem saber que rumo tomaria na vida, principalmente na área profissional – mas agora que consegui enxergar onde quero chegar, fica mais fácil traçar metas para alcançar meus objetivos.

“Pra quem não sabe onde quer chegar qualquer lugar serve”…É bem isso mesmo: as pessoas vivem reclamando de tudo, das circunstâncias, do trabalho, do casamento, mas nem sabem ao certo o que querem – e quando são questionadas sobre isso ficam confusas!

Se seu objetivo é fazer medicina, onde você pretende chegar através dela? Quer fazer cursos no exterior? Ser um dos melhores médicos do mundo? Você pode sim – mas precisa definir suas metas, traçar seus objetivos e depois batalhar e subir os degraus para alcançá-lo

Quer se casar e ter uma família? Então por onde você deve começar?

Quando nos questionamos, ficamos mais reflexivos sobre esse assunto – é um excelente exercício!

Onde você quer chegar? O que quer fazer da sua vida? Como vai alcançar seus objetivos?

Não espere o tempo passar para começar a pensar nas respostas, pois ele passa muito rápido e quando você se dá conta já foi engolido. Comece agora…responda essas perguntas, e encontre os meios e os caminhos para realizar seus sonhos!

Boa sorte pra nós =)

Beijos






0


17
jul
2015
Ah, o amor!

love

Estão banalizando o amor!

Já dizem Eu te amo com a mesma normalidade com que dizem Bom dia – e talvez seja por isso que as frustrações tornaram-se cada vez mais frequentes!
Incrivel perceber como algumas pessoas conseguem gostar e deixar de gostar em questão de segundos! Num dia juram amor eterno e no outro já não amam mais! Pura conveniência ou mero fingimento?

Isso me incomoda muito sabe?! As pessoas mudam o status de relacionamento nas redes sociais para ‘namorando’, e no mesmo dia juram amor eterno. Frases de amor, fotos, confissões, declarações amorosas pra lá e pra cá…e depois de uma semana?! Próximooo da fila por favor! (Minha tpm dura mais que esse tipo de romance #fato)

Não tenho nada contra aqueles que querem ter infinitas namoradas ao longo da vida, mas o que me deixa triste é perceber o quanto as pessoas se tornaram descartáveis, o quanto parece divertido brincar com os sentimentos alheios, ferir o outro em troca de nada, trair a confiança pra se sentir mais valorizado…

No fundo todo mundo quer ser amado, se entregar, receber carinho e atenção. Mas essa desvalorização do amor está contaminando os relacionamentos; e algo que poderia ser tão intenso e fazer bem para os dois lados acaba se transformando em sofrimento, dor, tristeza, mágoa e decepção.

Meu objetivo através desse texto não é dar lição de moral em ninguém, e sim expor de alguma forma a minha opinião e indignação. O amor, pelo menos pra mim é algo de imensa importância e deveria ser muito mais valorizado

Diga ‘eu te amo’ todos os dias, o tempo todo, o dia inteiro…mas faça com que isso valha a pena, dizendo às pessoas que você realmente ama! E se não tiver certeza não diga, não brinque com os sentimentos das outras pessoas, e não seja mais um dos que banalizam o amor

E pra você que não sabe o verdadeiro significado desse sentimento…Vou descrevê-lo aqui:

O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não se vangloria, não se ensoberbece, não se porta inconvenientemente, não busca os seus próprios interesses, não se irrita, não suspeita mal; não se regozija com a injustiça, mas se regozija com a verdade; tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.O amor jamais acaba…(1 coríntios 13)

Beijos e bom fim de semana <3






0


28
fev
2015
Nem pense em desistir!

proibido desistir

Sabe quando você quer muito alguma coisa, e tudo começa a dar errado? Pois é, todo mundo passa por isso pelo menos uma vez na vida!

Não pense que só você fica triste, pra baixo, desanimado (a), cansado de tudo, ou com vontade de sumir…eu também fico. Também tenho momentos difíceis, medos, angústias, fico sem saber o que fazer, ou como fazer…

Mas sabe o que te faz diferente das outras pessoas?! A maneira que você encara o problema

Lógico que bate o desespero, mas não adianta ficar reclamando, não adianta ficar dias chorando ou se deixar deprimir – REJA, MUDE, TRANSFORME, COMECE, e se for preciso RECOMECE, TENTE OUTRA VEZ, FAÇA DE NOVO!

Já dizia um amigo muito sábio: “Se o NÃO você já tem, então corra atrás do SIM”
E quer saber? É bem isso mesmo…rs

Corras atrás daquilo que você quer, se arrisque, ouse…e se der errado tome como experiência – mas você saberá que um dia tentou.

Algumas pessoas passam a vida inteira pensando como teria sido se tivessem feito isso ou aquilo…

“Ah, e seu eu tivesse feito aquela faculdade que eu tanto queria?”

“E se eu tivesse pedido aquela garota por quem eu era apaixonado em namoro?”

” E se eu tivesse aceitado aquela proposta de trabalho?”

“E se eu tivesse começado meu próprio negócio?”

Vai por mim colega…talvez seja melhor arriscar e quebrar a cara do que passar a vida inteira se lamentando e querendo saber “como teria sido”

Não desista daquilo que você quer, da pessoa que você ama, do trabalho que você almeja, dos sonhos que você tem – mesmo que tudo dê errado, que nada seja fácil, que as circunstâncias não estejam à seu favor, que pareça impossível…NEM PENSE EM DESISTIR!

Combinado?! rs

Bom fim de semana =)
Bjos






0


12
ago
2014
Internet: necessidade ou vício?!

internet

Oi gente; tudo bem?!

Hoje resolvi compartilhar com vocês um tema que é muito comum no nosso cotidiano; afinal de contas só pelo fato de estar lendo esse texto num blog significa que você passa no mínimo alguns minutos do seu dia na internet!
Claro que hoje em dia praticamente tudo circula pela rede, e pra se manter atualizado e economizar tempo precisamos estar conectados.

Arrumar um novo emprego, enviar um e-mail, fazer curso on line, consultar o extrato bancário, pagar contas, ver filmes, ler livros, visitar blogs, interagir através das redes sociais, compartilhar fotos, e várias outras coisas ficaram mais fáceis através da internet. E graças às facilidades oferecidas podemos economizar tempo, aproveitar melhor algumas oportunidades e ter uma vida mais prática.

Mas quando é que isso deixa de ser algo saudável e necessário pra se tornar um vício?
Quando você deixa de ter uma vida social, de ver seus amigos reais e de fazer coisas fora desse ambiente virtual! E acaba passando 10, 12 horas na frente do computador, tablet, celular…

O problema é que esse tipo de situação se torna cada vez mais frequente, e engana-se quem pensa que só os adolescentes sofrem desse ‘mal’.

É comum observar pessoas de todas as idades que não largam o notebook ou passam horas no celular. Crianças que trocam as brincadeiras ao ar livre com os amigos pelo joguinhos on line. Casais que nem conversam dentro de casa mas que ficam durante horas no chat do facebook ou pelo whatsApp ‘batendo papo’ com os amigos virtuais.

E o pior é que a dependência já começa cedo, quando as crianças de apenas 2, 3 anos de idade ganham tablets e celulares dos pais…

internet 2

Claro que a tecnologia pode nos trazer muitas vantagens, mas é preciso tomar cuidado e impor um limite tanto para os filhos, como para nós mesmos.

Se você passa muito tempo na internet, nas redes sociais, enviando mensagens pelo celular…saiba que pode ser legal deixar isso de lado um pouquinho e descobrir outras coisas interessantes.
De vez em quando é bom se desconectar do mundo virtual e sair com os amigos, conversar com o namorado, ver tv, ler um livro, fazer caminhada, jantar fora com o marido, olhar o céu, brincar com os filhos, passar um tempo com a sua família, botar em dia o papo com as amigas, ver fotos antigas…

Que tal começar hoje?! E dedicar algumas horinhas para fazer coisas que você não fazia há muito tempo.
Pode ser um bom exercício…rs

Beijos e boa semana






4